11 junho 2017

Formas de ver a vida - Anabela "A Cidade até ser Dia"

Ontem à noite fui ter com amigos no Bairro Alto, falou-se nas Relações Abertas e no Poli-Amor. Conceitos interessantes para quem, a relação já há muito acabou, mas que insistem estarem com "aquele/a mais que tudo" porque afinal existem contas a pagar no final do mês (isto é a minha má língua a falar).
A minha avó diria qualquer coisa deste género:
- No convento, só sabe quem está lá dentro;
- Entre marido e mulher, não metas a colher;
- A/o galinha/galo da vizinha é melhor que a minha;
- Cesteiro que faz um cesto, faz um cento;
- Jarro que vai tantas vezes à fonte, um dia... fica lá...
- Em casa onde não há pão, todos ralham e nenhum tem razão

Depois decidimos ir ao trump´s e aí nasceu as "Aventuras da noite de ontem..."

Numa rua do bairro, o pessoal já levava a bexiga cheia de álcool... Aquela necessidade de saída é muito mais forte do que nós... Ao subir, vejo dois amigos meus a afastarem para o meio de dois carros (sou mesmo bufo), dou mais uns passitos e reparo em dois amigos que estavam a fazer o mesmo, a mudar a água às azeitonas... Passo sorrio, e ando mais uns metros... Diz o ditado tuga: - Quando mija um português, mijam dois ou três... quatro ou cinco

Quando desço ao cruzamento da rua da Rosa, perco os meus dois amigos tugas (já iam a caminho do trump´s), eu vejo um dos moços a sorrir para mim, e aproximamos e dizemos um: Salut.. Não houve beijo, porque ele é hetero (Não é hetero curioso) snif snif snif tsk tsk não há condições...

De repente do nada, vejo um casal a surgir e a rapariga cai estatelada no chão. Era uma rapariga gira, de olhos azuis e cabelos loiros. Ao início pensei que fosse do norte da Europa, mas não é canadiana... O rapaz hetero, reconhece-a do bar anterior onde tinha estado a dançar...
Quando ele diz que a conhece, e que é sua amiga... O outro amigo desapareceu, pediu desculpas e sumiu...

Sempre ouvi desde criança que as mulheres loiras e de olho azul são muito cobiçadas no médio-oriente. Ali estava uma potencial "carne" a ser levada para um talho de um harém qualquer no meio do deserto.

Ela só sabia dizer que estava num hotel em Lisboa, quando questionada acerca do hotel, dizia o mesmo: - Estou num hotel...

Lá fomos os 4, um casal amigo tuga, o moço hetero e a loira "drunk"

Fomos até ao miradouro de São Pedro de Alcântara, e onde ela se deitou no chão. O hetero, um rapaz muito interessante muito preocupado com ela e decidiu-se chamar a Polícia...

Qual o meu espanto, que a polícia não poderia fazer nada, e muito menos a levar ao hotel. Ela tinha ficado fodida, quando se apercebeu que tínhamos chamado a polícia e lá decidiu procurar num papel e nome do hotel... A polícia alertou-nos que não a poderíamos levar ao hotel, se ela não quisesse... O Polícia falava inglês e perguntou se ela queria a nossa companhia até ao hotel... Quando ela disse: yes, i do

Lá fomos com ela rua abaixo, ela estava bem, apenas "alegre"... Uma rapariga que estava sozinha em Lisboa, que tinha perdido a fé em Deus, porque tinha "perdido" a mãe, o pai, o sobrinho... Só tinha a irmã no outro lado do oceano...

Chegámos ao hotel, o recepcionista reconheceu-a e agradeceu porque ela estava "alone" em Lisboa e que tinha saído só para beber uma caipirinha...

Despedimos-nos com alguma emoção

Deixei um casal no trump´s à minha espera e ali estávamos nós com outro casal, a quem o Universo deu uma segunda oportunidade na mesma noite...

Vi o dia a nascer uma vez mais. Isto de sair de casa com uma hora marcada e não saber a que horas regresso... Está a tornar-se viral ;)

10 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Que noite memorável esta sua. Bem que poderia ter sido mais interessante se o gajo não fosse hétero mas ... enfim ... foi boa ... rs

Francisco disse...

Paulo Roberto

Um gajo com os predicados todos :)

Enfim move on

Beijos

Magg disse...

"Vi o dia a nascer uma vez mais. Isto de sair de casa com uma hora marcada e não saber a que horas regresso... Está a tornar-se viral ;)"

É sempre assim quando a companhia é boa :) .

HartBae disse...

Lindo, muito lindo!

Mark disse...

Pois, já vi que a noite foi atribulada. Olha, a minha, esta noite, foi gira. Santos. :)

um abraço.

Francisco disse...

Magg

Ui! Medoooooooooooooooo não saber a que horas voltar eheheheheh

Bjs

Francisco disse...

Hartbee

;)

Francisco disse...

Mark

Que o outro ser hetero :)

Abraço amigo

João Fadário-Belfort disse...

Vocês foram os enviados de S. António para ajudar a pobre canadiana, antes que alguém lhe fizesse alguma...

Francisco disse...

João FB

Era de Valor o Santo António enviar agora um gajo bonzão gay cá a casa :)

ehehehehehehehhehehehehe

Brincaderinha :)

Grande abraço